30/08/2013

A Bibliotecária - Logan Belle

Sinopse: "A jovem Regina Finch acaba de chegar a Manhattan para trabalhar na Biblioteca Pública de Nova York. Mas o que parecia ser a promessa de uma rotina tranquila em meio a clássicos da literatura logo se revela um irresistível jogo de sedução quando ela conhece o envolvente Sebastian Barnes, investidor da instituição e um dos homens mais cobiçados da cidade, que fica obcecado pela beleza da bibliotecária. A até então ingênua Regina se entrega a um crescente e selvagem desejo que parece consumi-la mais a cada dia, uma paixão que despertará na jovem sensações jamais imaginadas."

Características: Número de Páginas - 288; Autor: Belle, Logan; Editora: Record; Categoria: Literatura Estrangeira / Romance.



♥ Para começar, sou totalmente leiga quando se trata de livros. Leio com a emoção e não com a razão de um crítico literário.

"A Bibliotecária" se trata de um romance erótico entre Regina Finch e Sebastian Barnes. Regina é uma bibliotecária recém formada que tem o sonho de trabalhar na Biblioteca Pública de Nova York, já Sebastian é um fotógrafo rico e desejado por todas as mulheres da cidade e que também é conselheiro da Biblioteca onde Regina trabalha.

O romance de Logan Belle é muito comparado com "50 Tons de Cinza" nas resenhas (nem sempre positivas) pela internet. Eu, particularmente, não li a trilogia por achar ser uma moda passageira e que se tornaria clichê. Realmente parece que se tornou clichê e estouraram no mercado romances eróticos nos quais envolvem a submissão das mulheres.

Tal romance envolve práticas de BDSM realizadas por Sebastian, que é um homem experiente, charmoso, conquistador e que tem como hobby controlar a vida alheia. Em certas partes do livro ele parece totalmente pervertido, o que chega a ser indignante.

Regina é a "presa" de Sebastian, virgem e sem experiência sexual nenhuma ela se envolve com ele e degusta de sensações que jamais sentiu antes. A personagem é toda inspirada na modelo pin-up Bettie Page

"Fechou os olhos imaginando Sebastian ali, na beira da cama, olhando-a, dizendo a ela que não parasse. Ela lhe diria que não podia fazer isso na frente dele, e ele perguntaria: Não foi por isso que você se mudou para Nova York? Para fazer algo sexual, vivo e real?"

Os personagens secundários são bem presentes, Sloan é a chefe de Regina e já teve um tipo de relacionamento BDSM com Sebastian; Carly é a melhor amiga e colega de aparatamento de Regina;  Margaret é a amiga de trabalho de Regina. Não trabalham no mesmo setor, mas sempre que dá almoçam juntas. É Margaret que conta a Regina o "segredo" sobre a mãe de Sebastian.

"Ele a puxou entre seus braços, e sua ternura tornou impossível para ela reprimir suas emoções.Ela chorou, e ele a abraçou mais forte.
- Me deixe ficar com você esta noite - pediu ele depois de um tempo.
Ela concordou, apoiada em seu ombro, ensopando sua camisa de lágrimas." 


Eu gostei do livro, achei bem interessante apesar de achar muitas coisas bem machistas e revoltantes. Com certeza não é um livro que agrada a todos os públicos, acredito que os fãs de 50 Tons de Cinza talvez achem o livro sem graça por se tratar de um tema parecido.

Quem leu o livro me conta o que achou! Até porque opiniões diferentes podem ajudar que está curiosa para ler :) Beijos amadas!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre o que achou do post. Sua opinião é muito importante pra nós!